O que é preciso para ter um dia perfeito?

DaniPrandi_0188c_500Um dia perfeito, para a maioria, inclui passear, rir, comer bem, estar com a família e os amigos. Para alguns, porém, é apenas conseguir uma corda para retirar um corpo jogado em um poço e, assim, garantir o abastecimento de água potável de um vilarejo. Baseado no livro “Dejarse llover”, da médica Paula Farias, da ONG Médicos sem Fronteiras, o filme “Um Dia Perfeito” coloca em perspectiva uma guerra recente, a dos Balcãs onde, na passagem dos anos 80 para os 90, vizinhos que até então conviviam muito bem começaram a matar uns aos outros diante dos olhos assombrados do mundo.

Com direção do espanhol Fernando Léon de Aranoa, o filme exibido no Festival de Cannes de 2015 conta com um elenco de primeira, com Benicio Del Toro à frente. Seu personagem é um agente humanitário que atua na região logo após o final da guerra, em 1995. Faltam poucos dias para ele deixar a missão e, enquanto isso, divide tarefas e angústias com o colega amalucado B. (Tim Robbins) e a recém-chegada Sophie (a francesa Mélanie Thierry).

Blog Dani um dia perfeito 2
Pelas montanhas que hoje separam Bósnia, Sérvia e Croácia os agentes saem em busca de uma corda

Um corpo jogado no único poço de água potável em uma região inóspita abre a série de contratempos que vai transformar o roteiro em um quase road movie. Pelas sinuosas estradas das montanhas que hoje separam Bósnia, Sérvia e Croácia os agentes saem em busca de uma corda para içar o defunto antes que a água seja contaminada. Pelo caminho encontram um pouco de tudo: morte, medo, ironia e até um pouco de graça.

Há o garoto que acredita que seus pais fugiram e que sonha em resgatar sua bola, deixada para trás na casa onde vivia, destruída pelas bombas e que guarda um terrível segredo. Há a senhora que segue os passos de suas vacas para, assim, escapar das minas terrestres que até hoje estão por lá. Há os soldados da ONU que, por questões burocráticas, impedem o trabalho dos agentes humanitários. Há os soldados locais, que resistem em aceitar que a paz teria voltado. Há ainda uma melancolia no ar, que acompanha os personagens ao som de uma trilha sonora excepcional, com direito a Lou Reed e Ramones, além da linda interpretação de “Where Have All the Flowers Gone” na voz de Marlene Dietrich.

Blog Dani um dia perfeito
Exibido no Festival de Cannes de 2015, o desfecho do filme é pop, poético e até engraçado

No meio disso tudo há tempo, ainda, para que o agente humanitário de Benicio Del Toro resolva suas complicações amorosas. Em casa está a namorada e no front uma agente com quem já teve um envolvimento, vivida pela atriz russa Olga Kurylenko. O triângulo desnecessário, gratuito, quase estraga o filme. Quase.

Entre a busca pela corda, a corrida contra o tempo e um medo do futuro que nos acompanha, o desfecho é pop, poético, até engraçado. “There is no time for celebration…”, canta Lou Reed nos créditos finais.

***

Uma dica:  para conferir “Um Dia Perfeito” na TV, o filme está disponível no serviço Now, da Net. A produção entrou em cartaz no cinema e na TV paga simultaneamente.

Trailer

Sobre Daniela Prandi

Daniela Prandi, paulista, jornalista, fanática por cinema, vai do pop ao cult mas não passa nem perto de filmes de terror. Louca por livros, gibis, arte, poesia e tudo o mais que mexa com as palavras em movimento, vive cada sessão de cinema como se fosse a última.

Check Also

Ryan Gosling é o caçador de replicantes K (Foto Divulgação)

Em “Blade Runner 2049” voltamos ao passado para encontrar luz para o futuro

Nem parece que passou tanto tempo. Em 1982, Ridley Scott mudou a história com “Blade …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *