André Sarria

Os certificados e papéis dizem que eu sou cientista, mas prefiro ser mais um "escutador" da natureza do que cientista. A natureza fala e eu a traduzo em linguagem de gente. Nasci em Cajobi e trabalhei em Londres como Pesquisador no Rothamsted Research. Atualmente moro em Madrid onde sou Diretor de Pesquisa e Desenvolvimento em uma empresa Europeia de agricultura.

Algas em ácido

Algas estão na base da vida no planeta (Foto Andre Sarria)

“O homem é a mais insana das espécies. Adora um Deus invisível e mata uma Natureza visível sem perceber que a Natureza que ele mata é esse Deus invisível que ele adora.” (Hubert Reeves) Um dos organismos mais importantes para a vida aquática – e para a vida no planeta – são as microalgas, que são parte do chamado plâncton, organismos de uma célula, a base da cadeia alimentar. Lembram das aulas de biologia do colégio? Funciona mais ou menos assim: o camarão come as microalgas, o peixe come o camarão, o homem come o peixe e por aí vai se dissipando. As microalgas possuem clorofila e, por conta disso, são capazes de pegar o gás carbônico dissolvido na água e no ar e convertê-lo em açúcares, energia e oxigênio. Isso significa que, no ar que respiramos, uma grande parcela do …

Leia Mais »

Aranhas leiteiras

Mais uma incrível descoberta sobre as aranhas

Aprendemos na escola que mamíferos são aqueles animais que produzem leite e que este é leite é utilizado para alimentar sua prole. Daí vem o exemplo do ornitorrinco, aquele animal estranho que também é mamífero, mas que bota ovos. São exceções, diziam nossas professoras, e a vida seguia… Mas, como o mundo é absurdamente fascinante , a cada dia, novas descobertas surgem para nos deixar boquiabertos e mudar tudo o que sabemos, às vezes, tão rápido que nem a molecada do ENEM as acompanham. Cientistas chineses descobriram uma espécie de aranha que amamenta sua prole. Essa descoberta foi publicada na revista Science, uma das mais importantes revistas científicas do mundo. Em geral, aranhas juvenis comem todo tipo de comida: algumas espécies se alimentam de pólens e de pequenos insetos. Aranhas da espécie Toxeus magnus chamam a atenção porque seus bebês …

Leia Mais »

Focinhos médicos

(Foto Creative Commons)

Outro dia, em Goiânia, estava conversando com um companheiro de trabalho sobre coisas engraçadas e curiosas que cachorros fazem com seus donos. Ele me contou uma história de uma vizinha de sua mãe, uma senhora que tinha diabetes tipo 1. Essa vizinha tinha uma viralatinhas, e viviam ela e o cãozinho em uma casa bem simples. Ela tinha que tomar toda manhã um medicamento para controlar a doença,do contrário sua taxa de açúcar cairia muito, e ela poderia ter sérias complicações. Acontece que, às vezes, essa senhora dormia um pouco mais e, por conta disso, não tomava o comprimido no tempo devido. Ele conta que, toda vez que isso acontecia, a cadelinha ficava bastante agitada, latindo e correndo em círculo e pulava em cima da cama e lambendo a dona, na intenção de despertar ela. Já ouvira falar mais ou …

Leia Mais »

Cachorro, mentiroso

Pequeno mentiroso (Foto Acervo pessoal)

Em agosto, estava em Goiânia para concluir alguns trabalhos em cães. Iríamos atuar com os endemoniados pinsher. Esses seres são conhecidos por sua fúria e escândalo, mas na verdade um cãozinho pinsher é 50% ódio e 50% tremedeira. Não sou especialista em comportamento animal, mas, às vezes, penso que essa fúria toda venha com uma boa dose de exagero, afinal existem outros cachorros (mais calmos) que poderiam engolir um pinsher inteiro só ao abrir a boca, então o pequeno demônio precisa garantir ser tóxico e mortal aos demais. Se não ganha na força pelo menos vence no grito. Cientistas descobriram recentemente que cães, muitas vezes, são desonestos e mentem para enganar outros cães. Essa pesquisa mostrou que quanto menor é o cão mais alto ele levanta as pernas na hora de urinar, com a intenção de mentir sobre seu tamanho. …

Leia Mais »

O peso de sua balança

A escultura Bronskvinnorna (The women of bronze) ao lado de dora do museu de arte Konsthallen, Växjö, Suécia. A escultura é um trabalho de Marianne Lindberg De Geer  e mostra uma mulher magra e uma obesa como uma reação à fixação ao corpo.

Devemos aceitar nosso corpo como ele é e nos orgulharmos dele, mesmo sabendo que isso trará risco para nossa saúde? Revistas de moda sempre receberam críticas por promoverem padrões de beleza não saudáveis, como corpos extremamente magros. Recentemente, a revista Cosmopolitan publicou em sua capa a foto de uma modelo plus-size indo ao contrário daquilo que a revista vinha propondo há anos (mesmo que não assumido): Corpos perfeitos são corpos magros. A imagem de uma modelo acima do peso, posando na capa de uma revista, vestindo um lindíssimo maiô de cetim verde, trouxe certo conforto para muitas pessoas obesas. Afinal, meu corpo é o que importa. Body-positivity ou positividade corporal é o nome de um movimento existente, que diz que o corpo de cada pessoa só diz respeito a ela e que ninguém deveria se importar com a aparência dele. …

Leia Mais »

Sementes: a alma da Terra

E se a agricultura fosse destruída, onde encontrar sementes? (Foto Divulgação)

No filme interestelar de Christopher Nolan, o planeta Terra está ameaçado, nossas reservas estão se esgotando; e homens, animais ou plantas estão em risco, só existe salvação se a humanidade conseguir colonizar outro planeta. No filme, não sabemos bem a causa desse desastre, mas somos apresentados sutilmente a alguns deles, um é sobre uma espécie de praga que está dizimando as plantações e, consequentemente, a comida do planeta; ali o milho já não produz como se produzia e está, pouco a pouco, definhando. Doente e fraco ele caminha para a sua extinção. Não estou bem certo se é possível que, de repente, uma super praga aparecesse e dizimasse nossas plantações ou algo que destruísse toda a fonte de alimentos do planeta. Hoje as pesquisas em torno da agricultura estão bastante avançadas e seriam capazes de detectar com uma precisão incrível qualquer ameaça. Isto, apesar de a história já ter mostrado que, em muitos momentos, …

Leia Mais »

O sol do suicídio

Poucos estudos têm mostrado uma relação entre as condições climáticas e a saúde mental das pessoas (Foto André Sarria)

“Para corrigir uma indiferença natural, fui colocado a meio caminho entre a miséria e o sol. A miséria impediu-me de acreditar que tudo vai bem sob o sol e na História, o sol ensinou-me que a História não é tudo.”   (Albert Camus)    Tivemos aqui na Inglaterra dias bem quentes, e uma onda de calor fez com que cidades como Londres registrassem temperaturas de até 36 graus, uma estação do metrô foi fechada e alguns jornais noticiavam mortes causadas por insolação e desidratação, principalmente em crianças e idosos. Eu, por ter vivido no interior de São Paulo, não creio que iria sofrer algum problema de saúde por essa onda de calor, mas, para os ingleses, ao terem que lidar com isso, exigiu-se um esforço maior em suas rotinas. O ar de cansaço, mal estar e mau humor deles foi bastante visível no …

Leia Mais »

Até os dentes

Dentes2

“Só tinha uma pessoa que me fazia tremer mais do que a Dona Wanda, a diretora da escola Elmira. Era o Seu Lourenço, o dentista da escola. Nunca sabíamos quando tínhamos que fazer uma visita até sua maldita sala, mas lembro bem quando chegou o meu dia. ‘André Sarria, Seu Lourenço está te chamando’ disse a voz sem piedade. Meu chão sumiu e deixei de sentir as pernas, não sei como consegui chegar até a sua sala. Não entrei, fiquei na porta esperando como um pardal assustado. Ele, de costas, organizava algumas caixas de metal brilhante. Percebeu a minha presença e disse: ‘sente aqui’ apontando para uma grande cadeira de corvim marrom. Vi, em sua mesinha, algodões, pinças, agulhas, serrotes, foices, facas, facões, motosseras e junto aquele maldito cheiro, sim, era cheiro de éter, álcool e cravo. Esse cheiro impregnou …

Leia Mais »

Cavalos que olham os dentes

A Gualicha, de Cajobi (Foto Arquivo Pessoal)

“Meu pai tinha uma égua muito especial, ela se chamava Gualicha, uma puro sangue pangaré. Mas Gualicha era muito inteligente e, dentre tantas habilidades que possuía, deitar e rolar como um cão era a que mais fascinava as pessoas. Durante suas infinitas apresentações pelas ruas de Cajobi, meu pai a apresentava com muito orgulho e desafiava qualquer pessoa a fazer a Gualicha deitar e rolar. Claro que ninguém conseguia, pois a égua só era capaz de fazer isso quando meu pai fazia uma expressão silenciosa com a cara. Ela sabia que aquela cara era o sinal para deitar e rolar e, de alguma maneira, os dois tinham uma ligação inconsciente que não necessitava de palavra, e Gualicha sabia ler muito bem esses sinais.” Dizem que a cavalo dado não se olha os dentes, mas creio que esse antigo ditado popular …

Leia Mais »

O silêncio dos jardins

As plantas falam (Foto André Sarria)

As plantas falam. Pode parecer ficção científica ou exagero de minha parte, mas a ciência já tem provado há anos que plantas se comunicam entre si e com outros organismos ao seu redor, como insetos e fungos. Até mesmo aquela samambaia pendurada na varanda da casa de sua tia tem voz. É simples de se “ouvir” o que elas falam, basta ir a um bosque ou a um jardim e respirar profundamente. O cheiro que você irá sentir ali são as palavras. Esse cheiro produzido por elas, como de eucalipto, laranja, folhas verdes, grama cortada, é chamado de compostos orgânicos voláteis, e as plantas produzem milhares deles, e juntos eles se misturam para formar as frases e as sentenças que elas precisam para enviar recados e serem entendidas. Essas “palavras” têm muitas funções, uma delas para avisar às outras plantas …

Leia Mais »