Para quando a sua ficha cair

10 FabiMarcela mais perto_500A ficha caiu quando fomos visitar uma estamparia têxtil a convite de um amigo. A ideia era conhecer o lugar e ver algumas sobrinhas de tecidos que a fábrica estava se desfazendo.

E lá fomos nós. Naquela manhã, a expectativa era de que iríamos encontrar alguns restinhos de tecido com estampas comuns. Ao contrário disso, encontramos uma pilha grande de tecidos variados com estampas lindas e originais que estava no canto de uma sala. Alguns tecidos eram exclusivos das marcas compradoras e não poderiam ser revendidos, mas outros – a maioria – poderiam ser vendidos em lote, por peso a um custo bem leve.

É preciso voltar um pouco para entender o que se passou ali. Na ocasião, estávamos pensando em produzir alguns produtos com estampas exclusivas. Mas, como não tínhamos escala, e por limitações do processo de estamparia, o tecido com a estampa escolhida teria que ser produzido em quantidade acima do que poderíamos absorver. Portanto, além do gasto de recursos naturais para produzir, já de partida saberíamos que haveria uma sobra generosa do produto. Isso nos incomodou e não demos andamento ao projeto.

Blog moda upcycling 4 Aline Vito
Peças de Aline Vito, que adquire lotes de tecidos (sobras) de vários tipos e cria moda assimétrica

Upcycling

E então, naquela manhã na fábrica, diante da pilha de tecidos, nossa pergunta foi: para que produzir mais de algo que temos aqui de sobra?  Vimos ali a possibilidade de reaproveitar os restos de tecido da fábrica antes de nos aventurarmos na nossa própria produção que já nasceria com sobras para tudo quanto é lado, ou seja, nem um pouco sustentável.

Estava lançado para nós, o desafio de criar produtos que são desenvolvidos a partir de um processo chamado “upcycling”, que gera zero em resíduos. Diferente da reciclagem, neste processo, um produto ou resíduo é transformado em outro produto sem passar por reprocessamento, ou seja, sem gastar mais energia, água e etc para transformar esse resíduo.

Blog moda upcycling 1 Viktor e Rolf coleção outonoinverno 2016
Coleção Outono/Inverno 2016 dos holandeses Victor&Rolf, com peças upcycling de outras coleções

Por exemplo: um vestido de brechó pode ser transformado em um calçado. Ou, sobras de tecidos da indústria da moda podem ser utilizados para a criação de outras peças de roupa. O material base continua o mesmo e não passa por um processo industrial de transformação. O que se transforma aqui é um produto em outro.

No upcycling, para que o resultado final fique interessante é preciso um bom exercício de criatividade e design na sua concepção e elaboração para que as sobras se transformem em um produto inovador para o consumidor moderno e antenado.

As iniciativas

Na moda, alguns estilistas já despontam com criações incríveis, feitas integralmente com sobras de tecido, muito talento e design.  Vicente Perrotta, de Campinas, e Aline Vito, de São Paulo, são criadores interessantes que navegam por esse universo.

Blog moda upcycling 3 Vicente Perrotta 2
Vicente Perrotta faz em Campinas moda atemporal e genderless (sem gênero), fora do convencional

Vicente usa sobras de jeans, moletom, algodão, lã (de cobertor) e vai costurando um tipo de ‘colcha de retalhos’ com os tecidos. Só que o resultado é surpreendente, gerando vestidos, blusas, calças, bermudas e saias que saem completamente do convencional. Os únicos recursos utilizados aqui são a máquina de costura e a liberdade de criar do estilista.

Aline tem um estilo mais urbano. Ela adquire lotes de tecidos (sobras) de vários tipos e faz toda sua criação aplicando a técnica do ‘moulage’, ou seja, diretamente sobre o manequim ela vai esculpindo as peças e criando vestidos, blusas e casacos. Tudo bem contemporâneo, atemporal e com uma boa dose de assimetria. Também faz peças em tricot com sobras de linhas, claro.

Blog moda upcycling 5 Aline Vito
Em São Paulo, Aline Vito cria peças sobre o manequim (‘moulage’), como uma escultura, e faz moda contemporânea

Ambos têm um estilo autoral, artesanal, atemporal e genderless, a moda sem gênero que pode ser usada por homens e mulheres. Outra iniciativa sustentável é da Insecta Shoes, uma marca vegana que cria sapatos lindos a partir de blusas, vestidos, saias e outras peças de brechós.

Economia circular

Na alta costura, recentemente os holandeses Viktor & Rolf fizeram um belo exercício de upcycling na sua coleção de outono 2016 reaproveitando calças de coleções passadas e sobras de tecido da coleção de 1993 e 2015 que viraram jaquetas, saias, vestidos. E o resultado foi belíssimo.

O método de upcycling é o que mais se aproxima do ideal proposto pela economia circular onde nada se perde e tudo se reaproveita. Basicamente, a economia circular é um modelo econômico global que separa crescimento e desenvolvimento econômico do consumo de recursos finitos, concentrando-se em projetos eficazes que visam otimizar o fluxo do uso de materiais e aumentar o estoque de recursos naturais.

Esta filosofia está alinhada ao brechó The MIX Bazar, onde tecidos que seriam descartados pela indústria acabam assumindo novas formas como camisas, bolsas, clutches e jogos americanos. A nossa visita à estamparia têxtil deu ainda mais força às nossas ideias aplicadas no The MIX Bazar.

Blog moda upcycling 2 Insecta Shoes
A marca vegana Insecta Shoes cria sapatos a partir de blusas, vestidos, saias e peças de brechós

Resíduo zero

Pensar numa gestão de resíduo zero na moda ainda é muito novo, mas o caminho já começou a ser trilhado por estilistas independentes e empresas pioneiras que estão repensando o design, a produção e o consumo de fibras e tecidos. O design, inclusive, é um dos pontos mais importantes dessa cadeia, pois é o único processo criativo capaz de transformar o que seria lixo em algo com novo apelo, ou criar um produto que gere desperdício zero.

Paul Hawken escreve no prólogo do livro Moda & Sustentabilidade de Kate Fletcher e Lynda Grose que ”A sustentabilidade é o precursor de mais diversidade e escolha, e não menos”. Então, vamos nos aproveitar dessa máxima!  E se ao final somos todos consumidores, então, que sejamos consumidores mais arrojados e sustentáveis!

Sobre Fabiana & Marcela Pacola

FABIANA PACOLA IUS – Paulista, Jornalista e comprometida com o design. Planejar o visual gráfico é um desafio que considera fascinante. Acredita nas sutilezas do humor. Ultimamente anda de mãos dadas com a economia criativa e colaborativa. A sustentabilidade e o consumo consciente andam rondando seu cotidiano. MARCELA BRANDI PACOLA – Paulista, administradora de empresas, curiosa e inquieta. Dentre suas paixões, a moda e a arte sempre ocuparam um lugar especial. Depois de uma longa jornada pelo mundo corporativo, resolveu dar uma chacoalhada na sua vida e se aventurar pelo universo da economia criativa. Acredita que os novos modelos de negócio desenvolvidos a partir da criatividade e do colaborativo nos ajudarão a construir um futuro mais humano e sustentável.

Check Also

Aprendemos a consumir de uma forma imediatista e irresponsável; será preciso uma desintoxicação de anos de consumo sem filtro     Fotos: Mix Bazar

O que a sustentabilidade pode fazer por você

É estranho esse título. Ainda mais invertido. Geralmente é o que você pode fazer para …

5 comentários

  1. Maravilhoso o artigo! Uma delícia de ler. Entendi um pouco mais minha alma agora: já nasci com alma que aprecia o upcycling, apenas não sabia que tinha esse nome 🙂 Um beijo e sucesso contínuo a essas irmãs de talento e amorosidade ímpares!

    • Marcela Pacola

      O reaproveitamento de materiais/resíduos não é exatamente algo novo. Muitas artesãs já fazem isso há longa data e com muita criatividade. A novidade aqui é incorporar esse conceito (upcycling) na Economia Circular para fazer melhor uso dos recursos naturais e trazer elementos do Desing para criar produtos de maior valor, uso e qualidade. Enfim, trazer esse processo para a cadeia da Economia Criativa, um modelo de negócio que está formatado para ser a economia do futuro. Que legal que você curtiu o artigo e que já tem isso na sua alma!!! Beijo pra você!

  2. Parabéns Fabiana e Marcela. Parabéns pela iniciativa. Muito talento reunido.

    • Fabiana Pacola

      Oi Cibele, obrigada ! Sinta-se convidada para nos visitar e conhecer o nosso trabalho de perto. Olha que delícia ! Bjs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *