Cinema

Como criar o filho para um novo mundo? (Foto Divulgação)

“Mulheres do Século 20” ensina o novo homem a amar a nova mulher

Há um otimismo sobre como a sociedade poderia ser construída em “Mulheres do Século 20” que chega a doer olhar em volta e não entender como aquilo deu nisso. É 1979, na ensolarada Califórnia, e nesta nostálgica viagem no tempo do diretor Mike Mills entramos na vida de três mulheres, uma nasceu nos anos 1920, uma nos anos 1950 e uma nos anos 1960. Elas estão em torno de uma missão em comum: como fazer do adolescente Jamie (Lucas Jade Zumann) um homem preparado para amar e respeitar a nova – e revolucionária – mulher que começa a ganhar forma? O norte-americano Mike Mills foi criado sozinho pela mãe em uma casa enorme na Califórnia e para manter a residência alguns quartos eram alugados. O roteirista e cineasta teve, assim, a oportunidade de conhecer pessoas bem diversas durante sua infância …

Leia Mais »
LaBeouf e Gudnason, como McEnroe e Borg (Foto Divulgação)

“Borg vs. McEnroe”, o jogo entre o gelo e o fogo em um filme que deu match

De volta a 1980, final de Wimbledon. Björn Borg e John McEnroe em uma batalha que os comentaristas da época anunciavam como “o jogo entre o gelo e o fogo”. O filme “Borg vs. McEnroe”, estreia do documentarista Janus Metz no cinema de ficção, recria com emoção, tensão e criatividade uma das rivalidades históricas do tênis em um filme que vai além do vai e vem da bolinha. E deu match. Muitos. Aos 24 anos, o sueco Björn Borg, vivido no filme por Sverrir Gudnason, sofria a pressão de conquistar seu quinto título seguido na prestigiada competição, sempre sem demonstrar nenhuma emoção. Do outro lado da quadra estava o norte-americano John McEnroe, muito bem representado por Shia LaBeouf, de 20 anos, conhecido por seu temperamento explosivo, em busca de seu primeiro título. Nenhum dos atores joga tênis, mas a magia …

Leia Mais »
Cena do filme impecável, premiado em Cannes (Foto Divulgação)

A jornada de “Gabriel e a Montanha” é a do homem contra a sua natureza

Logo na bela primeira cena de “Gabriel e a Montanha” já se sabe o destino do protagonista, Gabriel Buchmann, carioca que desapareceu ao escalar sozinho o pico Mulanje, no Malaui, com mais de 3 mil metros de altitude, em 2009. Em um sofisticado plano-sequência de abertura, dois homens cortam capim e um deles encontra seu corpo, desaparecido há 19 dias, em uma história que comoveu família e amigos mas que, agora, ganha amplitude no cinema em um filme impecável, premiado em Cannes, elogiado pela crítica europeia e que finalmente chega aos cinemas no Brasil. A morte de Gabriel, que no filme é interpretado por João Pedro Zappa, foi o resultado de suas decisões, muitas delas desafios às leis da natureza. No caso “homem versus montanha”, quem perdeu foi o jovem impetuoso, economista interessado em educação social, ou “pobrólogo”, como brincavam …

Leia Mais »
Ryan Gosling é o caçador de replicantes K (Foto Divulgação)

Em “Blade Runner 2049” voltamos ao passado para encontrar luz para o futuro

Nem parece que passou tanto tempo. Em 1982, Ridley Scott mudou a história com “Blade Runner”, um filme futurista com roteiro incrível, estética inovadora, elenco afinado e que se tornou cultuado. Muitos sonhavam com uma sequência e eis que aparece “Blade Runner 2049”, que o próprio Scott apresenta como produtor, mas que ninguém se engane: é o franco-canadense Denis Villeneuve quem está no comando. Diretor de filmes marcantes como o recente “A Chegada” e o emocionante “Incêndios”,  Villeneuve honra o filme original, que era ambientado em 2019, e toda a fábula que o envolve de maneira notável. A crítica foi só elogios, mas o filme não teve sucesso nas bilheterias e está com seus dias contados nas salas de cinema. Por isso, se quer ver “2049” como deve ser, na telona, corra. Vale lembrar que “Blade Runner” é baseado em …

Leia Mais »
"Bingo - O Rei das Manhãs", um filme que surpreende (Foto Divulgação)

E o palhaço o que é? Drogado, frustrado e exagerado em “Bingo – O Rei das Manhãs”

Uma panorâmica pelo Centro de São Paulo não deixa dúvidas. Estamos de volta à década de 1980 e o Mappin se destaca no cenário. Parece que foi ontem quando as manhãs do SBT eram animadas pelo Bozo, um palhaço cuja franquia importada dos EUA conseguiu derrubar a audiência do Xou da Xuxa zoando com as crianças pra valer. A máscara do palhaço foi usada por 12 atores diferentes em dez anos, mas quem entrou para a história foi Arlindo Barreto. E não da melhor maneira. Em sua estreia na direção, Daniel Rezende, mais conhecido como editor do já lendário “Cidade de Deus”, leva para as telas a polêmica trajetória de Arlindo Barreto em “Bingo – O Rei das Manhãs”. Rezende, que tem 42 anos e, na infância, foi ao programa do Bozo, preferiu fazer um filme “inspirado” em fatos reais. …

Leia Mais »
Cena de “Monsieur & Madame Adelman” (Reprodução)

O segredo bem guardado do filme “Monsieur & Madame Adelman”

“Monsieur & Madame Adelman” tem um segredo. No chamado boca a boca a produção francesa tem tido sessões lotadas desde que estreou, em março, na França. Sem fazer barulho, chegou ao Brasil em julho e aqui não tem sido diferente. O filme, que marca a estreia na direção do ator francês Nicolas Bedos, já se tornou um daqueles títulos escondidos na programação que se tornam fenômeno. E as sessões continuam lotadas. O roteiro acompanha a vida de um casal desde os anos 1970. O subtítulo em português, aliás, é “Uma história de amor do início ao fim”. A mulher é vivida por Doria Tillier, esposa de Bedos na vida real e co-autora do roteiro. E o filme começa pelo fim. O corpo do protagonista, Victor, vencedor do Goncourt, o prêmio mais importante da literatura francesa, é velado enquanto a viúva, …

Leia Mais »
Pilar del Rio: momentos especiais na Flip 2017 (Foto Daniela Prandi)

O “milagre ateu” da Flip ou quem quer namorar Pilar, a viúva de Saramago?

Desde “José e Pilar”, documentário que revelou a intimidade intelectual do casal José Saramago e Pilar del Río, a personalidade provocadora da jornalista espanhola chamou minha atenção. Anos depois, conferir sua apresentação no lugar destinado ao altar da Igreja Matriz, palco central da Flip 2017, a Feira Literária Internacional de Paraty (RJ), foi um “milagre ateu”, como a própria definiu. Pilar brilhou na mais politizada das edições da Flip, que chegou aos 15 anos com muitas mulheres na programação após a polêmica edição anterior, que teve um reduzido número de convidadas. Foi a estrela entre escritores e aficionados que encaravam o tortuoso caminho pelas ruas de pedra entre a Matriz e a Casa Amado Saramago, um dos pontos altos da programação paralela. Para muitos, a missão (cumprida) era conseguir uma foto, uma palavra, um autógrafo ou um sorriso de Pilar. …

Leia Mais »
"Game of Thrones":  sucesso impressionante (Foto Divulgação)

O mundo está ruim para você? Em Westeros está muito pior

Antes da estreia da sétima e penúltima temporada de “Game of Thrones”, no domingo (16 de julho), parei para conferir uma teoria que tentava explicar o sucesso da série de TV, um verdadeiro fenômeno cultural, ao redor do mundo.  Para resumir: sua vida está ruim, seu país está uma confusão, a violência voltou a te assombrar, seus governantes não te representam e o futuro sabe-se lá como vai ser? Pois bem, em Westeros está pior. Westeros, para quem está chegando agora, é um vasto continente com reinos onde se desenrola a história de GoT (como a série passou a ser conhecida nas redes sociais), que nasceu de uma coleção de seis livros de fantasia do autor George R.R. Martin chamada “A Song of Ice and Fire”. O grande medo é que “o inverno está chegando” e, assim, antes da maior …

Leia Mais »