Campinas ganha mostra com a nova geração do cinema italiano

DaniPrandi_0188c_500Campinas, que em outras épocas já foi referência em cinema, tem boas notícias para os cinéfilos. De 6 a 13 de abril, a cidade recebe o evento Mostra de Cinema Italiano, que vai contar com a estreia mundial de “A Verdade” (Le Verità), primeiro filme do diretor Giuseppe Alessio Nuzzo, de 27 anos, que reúne uma equipe de jovens profissionais, com idade máxima de 35 anos, dentro da proposta do projeto Film4Young.
Durante a apresentação do projeto e do trailer no Festival de Veneza, em setembro do ano passado, Nuzzo disse que “A Verdade” representou um “duplo desafio”: “Fizemos um filme com uma equipe completamente sub-35 e trouxemos o gênero thriller psicológico ao cinema italiano.”

A Verdade - 3
“A Verdade”, com Francesco Montanari, tem estreia mundial durante a Mostra de Cinema Italiano

“A Verdade” acompanha a história de Gabriel (interpretado por Francesco Montanari), um jovem empresário desiludido com os rumos de sua vida que, depois de uma viagem de negócios para a Índia, retorna com uma habilidade especial de prever o futuro. Quando se sabe o que vai acontecer é possível impedir ou mudar a história e é sobre esse “dilema” que a trama se desenrola.
“A Verdade”, com estreia marcada para 20 de abril na Itália, foi filmado em Nápoles e Vico Equense no primeiro semestre de 2016. Para saber mais vale conferir o site oficial do filme em http://www.leverita.it

A Verdade - 2
Filmado em Nápoles e Vico Equense em 2016, “A Verdade” estreia na Itália no mesmo dia 20 de abril

O evento

A Mostra de Cinema Italiano vai exibir 17 filmes contemporâneos e três obras do cineasta Elio Petri (1929-1982), que será homenageado. Petri, vale destacar, foi o vencedor do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro em 1971 com “Investigação Sobre um Cidadão Acima de Qualquer Suspeita” , que é um dos filmes programados, além de “A Classe Operária vai ao Paraíso” e “Juízo Final”.
Entre os filmes agendados estão o documentário “Fogo no Mar”, de Gianfranco Rosi, vencedor do Festival de Berlim de 2016, sobre a crise dos refugiados e que já foi tema deste Blog de Cinema (veja aqui), e “Maraviglioso Boccaccio”, dos irmãos Taviani, outro destaque (veja aqui). A seleção é eclética e conta com cults como “A Espera”, com Juliette Binoche, filme que marcou a estreia na direção de Piero Messina, e a comédia popular “Funcionário do Mês”, do humorista Checco Zalone.

Investigacao Sobre um Cidadao Acima de Qualquer Suspeita
“Investigação sobre um cidadão acima de qualquer suspeita’, de Elio Petri

Para o evento em Campinas é esperada a presença da atriz Nicoletta Romanoff, que integra o elenco de “A Verdade”, além do cineasta Francesco Bruni e do ator e produtor Francesco Siciliano. As sessões serão gratuitas e estão previstos debates e atividades paralelas, como um evento de gastronomia na Praça Carlos Gomes agendado para o dia 9 de abril, mas a programação com os locais e horários das sessões ainda não foi divulgada.
OS FILMES

A Verdade (Le Verità)
Diretor: Giuseppe Alessio Nuzzo
Ano de produção: 2017
Funcionário do Mês (Quo Vado?)
Diretor: Gennaro Nunziante
Ano de produção: 2016
Fogo no Mar (Fuocoammare)
Diretor: Gianfranco Rosi
Ano de produção: 2016
Perfeitos Desconhecidos (Perfetti Sconosciuti)
Diretor: Paolo Genovese
Ano de produção: 2016
Loucas de Alegria (La pazza gioia)
Diretor: Paolo Virzì
Ano de produção: 2016
Meu nome é Jeeg Robot (Lo chiamavano Jeeg Robot)
Diretor: Gabriele Mainetti
Ano de produção: 2015
Maravilhoso Boccaccio (Maraviglioso Boccaccio)
Diretor: Paolo Taviani, Vittorio Taviani
Ano de produção: 2015
Minha mãe (Mia madre)
Diretor: Nanni Moretti
Ano de produção: 2015
A Espera (L’attesa)
Diretor: Piero Messina
Ano de produção: 2015
Sangue do meu Sangue (Sangue del mio sangue)
Diretor: Marco Bellocchio
Ano de produção: 2015
O conto dos contos (Il racconto dei racconti)
Diretor: Matteo Garrone
Ano de produção: 2015
O Menor Exército do Mundo (L’esercito più piccolo del mondo)
Diretor: Gianfranco Pannone
Ano de produção: 2015
Almas Negras (Anime Nere)
Diretor: Francesco Munzi
Ano de produção: 2014
Paro quando quiser (Smetto quando voglio)
Diretor: Sydney Sibilia
Ano de produção: 2014
A Santa (La Santa)
Diretor: Cosimo Alemà
Ano de produção: 2013
Fique Tranquilo! (Scialla)
Diretor: Francesco Bruni
Ano de produção: 2011
As Consequências do Amor (Le conseguenze dell’amore)
Diretor: Paolo Sorrentino
Ano de produção: 2004
HOMENAGEM A ELIO PETRI
Investigação sobre um cidadão acima de qualquer suspeita  (Indagine su un cittadino al di sopra di ogni sospetto)
Diretor: Elio Petri
Ano de produção: 1970
A classe operária vai ao paraíso (La classe operaia va in paradiso)
Diretor: Elio Petri
Ano de produção: 1971
Juízo final (Todo modo)
Diretor: Elio Petri
Ano de produção: 1976
Para saber mais sobre o evento visite o site https://cinemaitaliano.campinas.sp.gov.br/

 

Sobre Daniela Prandi

Daniela Prandi, paulista, jornalista, fanática por cinema, vai do pop ao cult mas não passa nem perto de filmes de terror. Louca por livros, gibis, arte, poesia e tudo o mais que mexa com as palavras em movimento, vive cada sessão de cinema como se fosse a última.

Check Also

Família expõe seus conflitos, no quarto filme de Lais Bodanzky (Foto Divulgação)

“Como Nossos Pais” põe na mesa o conflito mãe e filha e dá vontade de chorar

O almoço em família mal começou e os conflitos já estão no ar. Uma mãe, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *